As bruxas de Salem


As bruxas de Salem


A história das bruxas de Salem é uma história famosa, e é passada na américa do norte em uma pequena colônia, em uma época em que a igreja mandava em praticamente tudo, e o “julgamento de Salém” é considerado um dos mais famosos casos de caça às bruxas, e aconteceu entre 1962 e 1963.

Essa história começa a ser contada da seguinte forma: A filha do ministro de Salem fica doente, com o que parece uma doença muito rara onde os médicos da cidade não sabem cura-la, os sintomas indicados pela menina são sores fortes, febre, e ela se contorcia muito e mencionava que sentia beliscões e picadas.Sintomas estranhos para a época e até hoje.

Depois de Betty, outras meninas da vila começam a ficar com esses mesmo sintomas e então o médico chamado William Grigs apontou que a doença das meninas poderia ser fruto de uma bruxaria. Bastou poucas palavras para que houvesse o caos, murmúrios apontados possíveis bruxas, como Tituba a escrava da família de Betty, que foi suspeita de bruxaria pois vivia contado histórias de seu folclore sobre vodus e lendas de bruxas para as meninas.

Outras mulheres acusadas foram Sara Good e Sara Osborne, que eram mendigas, e foram condenadas por bruxaria e foram julgadas e negaram qualquer envolvimento com bruxaria e com a doença das meninas. Daí foi plantada a semente da confusão e caça às bruxas onde cerca de 150 pessoas foram para a cadeia e 25 morreram.

Curiosidades sobre as bruxas de Salem:

  • Dois cachorros foram condenados à morte, pois foram acusados de serem cúmplices das bruxas;


  • Na época o livro Memoráveis providências, de Cotton Mather estava na “moda” e pode ter sido o que levou a histeria e condenação em Salem, pois contava a história de uma lavadeira que era suspeita de bruxaria

  • Uma menina de 4 anos também foi acusada de bruxaria e presa por 8 meses;
Share on Google Plus

About Matheus Xavier

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário